Angop - Agência de Notícias Angola Press

Resenha Económica: Receita bruta de diamantes aumenta em 2019

15 Fevereiro de 2020 | 00h56 - Economia

Luanda - A revelação sobre o aumento da receita bruta do sector diamantífero, no último trimestre de 2019, calculado em USD 28,7 milhões em relação a 2018, foi um dos assuntos mais relevantes do noticiário económico da semana.

O sector arrecadou, no IV trimestre de 2019, 409,7 milhões de dólares norte-americanos, correspondente a 7,5 por cento comparando com o igual período de 2018.

À semelhança da notícia sobre o sector dos diamantes, mereceu destaque os investimentos avaliados mil milhões de dólares norte-americanos, realizados pela Total E.P Angola na indústria de conteúdo local, que presta serviços ao sector petrolífero nos blocos 17 e 32.

 O anunciou, segundo o qual o banco espanhol “Abanca” fechou acordo para ficar com 95% do capital do EuroBic, instituição financeira em que a empresária angolana, Isabel dos Santos, detinha 42,5 %, também foi um dos destaques da semana que hoje finda.

 Não menos importante, foi a declaração do ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, que aponta uma produção, prevista para neste ano, de mais de 300 megawatts de energia solar em várias regiões do país.  

O noticiário da semana deu igualmente destaque ao aumento das receitas arrecadadas pela Transportadora de Cargas, Operadora de Terminais e Transitário (Unicargas E.P), em 2019, na ordem dos mil milhões e 50 mil de Kwanzas (AKz), sendo o total anual calculado em AKz 6,4 mil milhões.

Durante a semana, a Angop noticiou também que a Administração Geral Tributária (AGT) já arrecadou mil milhões de kwanzas, dos AKZ 4,8 mil milhões previstos, da taxa da circulação 2019, que decorre desde 01 de Janeiro.

Outrossim, a Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações de Angola (AIPEX) informou que cerca de USD 800 mil foram investidos para a fábrica de processamento, torração e moagem de café da Novagrolider- Exploração, Agro-pecuária Lda.

Na mesma senda, a AIPEX deu a conhecer que está a trabalhar na capacitação dos empresários que tencionam intervir no processo de exportação de frutas, café e outros produtos agrícolas.

A proibição do Instituto de Supervisão de Jogos (ISJ) sobre o uso de plataformas das redes sociais para anúncios e promoção de apostas desportivas online, por carecer de regulamentação foi também um assunto de destaque no noticiário económico da Angop.

Na semana, destacou-se também que o Instituto de Supervisão de Jogos (ISJ) advertiu em comunicado que em Angola é proibido o uso de plataformas das redes sociais para anúncios e promoção de apostas desportivas online, por carecer de regulamentação.