Angop - Agência de Notícias Angola Press

Indice de Preços no Consumidor baixa em Abril de 2019

15 Maio de 2019 | 20h16 - Economia

Luanda - O Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) registou uma baixa de 1,22 por cento, em Abril de 2018, para 1,05 por cento a igual período de 2019.

A variação homóloga situa -se em 17,36 %, registando um decréscimo de 2,86 pontos percentuais com relação a observada em igual período do ano anterior.

Em relação ao IPCN, durante os meses de Março e Abril de 2019, registou-se uma variação de 1,05 por cento, de acordo com o relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE) que a Angop teve acesso hoje.

Os dados do INE apresentam também uma análise sobre os índices de preços nas províncias, indicando que se verificou um maior aumento no Uíge com 1,20 por cento, Cuanza Sul e Moxico com 1,17 por cento cada, Cuanza Norte com 1,16 por cento e Malanje com 1,15 por cento.

Benguela com 0,72%, Bié com 0,90%, Cunene 0,95%, Lunda Sul 1,01% e Namibe com 1,03%, foram as províncias que registaram menor variação.

Em Luanda, o IPCN registou uma variação em Luanda de 1.06% em relação às restantes províncias, no período de Março a Abril de 2019.

 O relatório indica também que houve um aumento dos preços nos sectores Habitação, Água, Electricidade e Combustíveis com 1,53%, nas áreas de Lazer, Recreação e Cultura com 1,38%, Saúde com 1,31% e Alimentação e Bebidas não Alcoólicas com 1,14 por cento, no período de Abril de 2018 a Abril de 2019.

A taxa de variação do IPCN, por classes de consumo, mostra que das 12 classes, seis apresentam taxas superiores a unidade.

Em relação aos produtos importados, o INE refere que foram os que mais contribuíram para o aumento do nível geral de preços como: Alimentação e Bebidas não Alcoólicas, com 0,52 pontos percentuais, seguida a Habitação, Água, Electricidade e Combustíveis, com 0,14 pontos percentuais (pp), Vestuário e Calçado” e “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção com 0,08 pp cada, durante o mês de Abril. As restantes classes tiveram taxas inferiores a 0,08 pontos percentuais.

Os dados apresentam também a incidência inflacionária, em Abril, de 24 produtos seleccionados do cabaz, com maior contribuição para a taxa de variação do IPCN que, no seu conjunto, representam cerca de 7% do total, mas concentram cerca de 55,31% da taxa global de variação do IPCN em Abril de 2019, conforme o relatório apresentado.