Angop - Agência de Notícias Angola Press

INE lança recenseamento agro-pecuário

15 Abril de 2019 | 17h18 - Economia

Luena - O Instituto Nacional de Estatística (INE) procedeu hoje, segunda-feira, no bairro Calundjindji, arredores da cidade do Luena, ao lançamento do Recenseamento Agro-Pecuário e Pescas (RAPP), para testar as condições da estrutura organizativa que visa a realização do RAPP 2018-2019.

A escolha desta província para a fase piloto da operação estatística de recolha, processamento e divulgação de dados sobre a estrutura da agricultura, pecuária e pescas no país, teve em conta as regiões agro-ecológicas e especificidades das práticas agrícolas, a garantia da logística e a densidade do efectivo animal.

No acto de lançamednto, o coordenador da Comissão Provincial do RAPP, António Augusto da Silva, disse que o evento vai aferir a produção nacional existente, para que se possa ter dados com exactidão que permitam a realização em Junho do primeiro Censo da Agricultura, Pecuária e Pescas.

O também director provincial do Gabinete local da Agricultura e Desenvolvimento Rural, apontou que o censo piloto decorre em dois municípios, nomeadamente Luchazes e Moxico (sede), abrangendo duas comunas, 12 aldeias e dez famílias em cada localidade.

A iniciativa que envolve famílias camponesas, empresas agrícolas, entre outras entidades que participam na produção agro-pecuária e pesqueira vai testar problemas associados as longas distâncias e vias de difícil acesso frequentes na região leste do país.

Criado através do decreto 194 /18 de 20 de Abril, o RAPP será uma operação estatística para a recolha, processamento e disseminação de dados dos sectores Agrário, Pecuário e Pescas, frisou.

O RAPP 2018- 2019 será coordenado pelo INE, coadjuvado pelo Ministério da Agricultura e Florestas (MINAGRIF) e Ministério das Pescas e do Mar (MINPESMAR), com apoio técnico do Fundo das Nações Unidas para Agricultura (FAO).

Na ocasião, o soba do bairro Calundjindji, Silva Calundjindji, manifestou-se satisfeito com a implementação do projecto, por tencionar criar mecanismos que visam melhorar as condições de vida da população.

Para além do Moxico, o RAPP piloto será igualmente realizado nas províncias do Cunene, Uíge, Benguela e Cuanza Sul, atendo as suas regiões agro-ecológicas e especificidade das práticas agrícolas, piscícola e pastorícia, bem como a garantia da logística e a coordenação institucional.