Angop - Agência de Notícias Angola Press

Aumenta atribuição de licenças para serviço de táxi na Huíla

10 Janeiro de 2019 | 18h18 - Economia

Lubango - Setecentas e 16 viaturas ligeiras que prestam serviço de táxi na província da Huíla foram licenciadas em 2018, observando um aumento de 222 em relação as autorizadas em 2017, pelo gabinete provincial dos Transporte e Mobilidade Urbana, quando há uma estimativa que existem mais de duas mil a desempenhar a actividade.

Em declarações à Angop, o chefe de departamento da área de Tráfego e Mobilidade Urbana, Octávio João, disse que o aumento deveu-se ao facto dos proprietários de táxis estarem acatar os conselhos, principalmente os que exercem a actividade de forma ilegal, a ter consciência das responsabilidades e cumpram com o que está estipulado por Lei.  

Apesar do incremento, referiu não ser o desejado, pois o número de viaturas a agir na ilegalidade é ainda considerável, pelo que a meta é fazer com que todos operadores estejam legalizados.

Destacou que o gabinete, para além da actividade de táxi, licenciou igualmente entre outras actividades complementares, o transporte de mercadoria, transporte pesado de passageiros e oficinas mecânicas, que de forma geral, ao longo do período em análise permitiu arrecadar 33 milhões, 364 mil e 39 Kwanzas, contra os 26 milhões 542 mil e 339 Kwanzas de 2017.

Realçou que, em termos de automóveis pesados para o transporte de mercadoria também tiveram um incremento de licenças passadas, pois em 2018 foram 225, mais quatro em relação ao igual período em 2017.

Por outro lado, fez saber que a organização da actividade de moto-táxi, para colmatar o défice de transportes públicos na província da Huíla, vai passar pela legalização das motorizadas, numeração, definir rotas para cada município, bem como as respectivas paragens em colaboração com as autoridades locais.

A província da Huíla conta com mais de três milhões de habitantes e a rede de transportes públicos é quase inexistente, pelo que o serviço de táxi colectivo tem sido a alternativa para milhares de cidadãos.