Angop - Agência de Notícias Angola Press

Polidesporto: AMUD terá terceira líder

27 Setembro de 2020 | 08h39 - Desporto

Luanda - Instituída há 11 anos, a Associação Angolana a Mulher e o Desporto (AMUD) terá uma terceira líder, depois dos mandatos da fundadora Teresa Quarta, sucedida em 2013 por Odete Tavares.

  • Associados aprovam contas e elegem Comissão Eleitoral
  • Laudimira Sousa - vice-presidente da Mesa da Assembleia-geral associação angolana mulher e desporto,
  • Presidente cessante da AMUD - Odete Tavares

Sobre as candidaturas não ouve ainda pronunciamentos, mas a ANGOP soube de fonte da organização que, entre as apontadas, figuram a actual vice-presidente, Ana Gourgel e a ex-andebolista Justina Praça.

Marcelina Quiala e Elzira Tavares, também antiga andebolistas, são igualmente cogitadas ao posto, além da basquetebolista Nacissela Maurício, distinguida pela FIBA-África entre as 12 atletas que influenciaram o desenvolvimento da modalidade na última década.

O órgão, cujo objectivo é a criação de políticas de desenvolvimento desportivo para o equilíbrio no género, realiza o acto de renovação de mandato no dia 22 de Outubro próximo, segundo deliberação da Assembleia-geral ordinária, decorrida sábado, em Luanda.

Liderada pela vice-presidente do órgão, Ludimira Sousa, o conclave elegeu a antiga assessora do Ministério da Juventude e Desportos, Isabel Major, para liderar a Comissão Eleitoral.

A ex-basquetebolista terá como coadjuvantes, o secretário-geral do Comité Paralímpico Angolano, António da Luz, além de Domingos Pascoal.

A Assembleia ordinária, realizada na plataforma Zoom (para os membros da província de Luanda foi presencial), aprovou, entre outros, o relatório e contas do período de 2018 a 2020, bem como ratificou a população votante.

A promoção de campanhas de massificação nos bairros, palestras e seminários, apelos e advocacia no sentido da criação de um diploma legal referente à temática da inserção da mulher no desporto figuram igualmente entre os propósitos da AMUD.