Angop - Agência de Notícias Angola Press

CAN2019: Guiné-Bissau - O acompanhante lusófono de Angola

12 Junho de 2019 | 10h44 - Desporto

Luanda - A selecção da Guiné Bissau é, a par de Angola, representante da lusofonia no Campeonato Africano das Nações em futebol (CAN2019), que arranca dia 21 deste mês, no Egipto.

  • Bandeira da Guiné Bissau

Na sua segunda participação consecutiva em fases finais, os guineenses ((28º no Ranking da CAF e 118º da FIFA) vão para esta prova com objectivo de fazer melhor em relação à edição transacta, onde não foram além da fase de grupos.  

Na competição do Gabão, em 2017, os irmãos lusófonos terminaram a primeira etapa em último lugar no grupo A, com apenas um ponto, fruto do empate a um golo com os anfitriões, tendo perdido para os Camarões (1-2) e Burkina Faso (0-2).

Para a concretização dos objectivos traçados, o seleccionador Baciro Candé divulgou já os 23 eleitos, todos a actuarem na diáspora, com a excepção do guarda-redes Edimar Cá, do União de Bissau.

A Guiné-Bissau está inserida no Grupo F, com os Camarões, Benim e Ghana.

Convocados:

Guarda-redes: Jonas Mendes (Académico Viseu, Portugal), Rui Dabó (Fabri, Portugall), Edimar Cá (União de Bissau);

Defesas: Marcelo Djaló (Fulham, Inglaterra), Rudinilison Silva (Zalgiris, Lituânia), Nadjack (Rio Ave, Portugal), Juary Soares (Mafra, Portugal), Nanú (Marítimo, Portugal), Tomás Dabó (Rieti, Itália), Mamadu Candé (Santa Clara, Portugal);

Médios: João Jaquité (Tondela, Portugal), Bura (Aves, Portugal), Moreto Cassamá (Reims, França), Pelé (Nottingham, Inglaterra), Zezinho (Senica, Eslováquia), Sori Mané (Cova da Piedade, Portugal);

Avançados: Mama Baldé (Aves, Portugal), Jorge Intima (CSKA Sofia, Bulgária), Romário Baldé (Académica, Portugal), Piqueti (Varese, Itália), Mendy (Vitória de Setúbal, Portugal), Toni Silva (Ittihad Alexandria, Egipto) e Joseph Mendes (Ajaccio, França).