Angop - Agência de Notícias Angola Press

Basquetebol: Campeão na última posição do Nacional

10 Outubro de 2018 | 13h57 - Desporto

Luanda - A entrada da quinta jornada, o 1º de Agosto, campeão em título, ocupa a 9ª e última posição do campeonato nacional sénior masculino de basquetebol com três pontos, classificação pouco cómoda e incomum, nas hostes militares, em início de época.

  • Jogadores do 1º de Agosto recebem orientação técnica

Pese embora não se deve considerar comprometedor às aspirações de revalidação, o rebaixamento do principal candidato ao troféu contrasta, nesta altura, com os registos dos últimos cinco anos, em particular a temporada mais recente (2017/18), durante a qual passeou classe em toda a fase regular, obtendo a impressionante marca de 34 vitórias em 36 jogos, com as duas derrotas a acontecerem somente no fim.

Com apenas duas partidas disputadas, devido a folgas por imperativo de calendário, a equipa “rubro-negra” está a cinco pontos do líder e maior oponente na corrida ao ceptro (Petro, 8 pontos), mas vê na dupla ronda deste final de semana uma possibilidade para diminuir a diferença, uma vez que os “petrolíferos” terão pela frente a difícil formação do Interclube, no reduto deste, numa jornada e folgam noutra.   

O 1º de Agosto, detentor de uma das cinco “chapas” cem até então registadas na prova (106-84 sobre o ASA), averbou uma vitória e igual número de derrota, tendo convertido 176 pontos e consentido 164.

Após o desaire (70-80) frente ao "arqui-rival", o D'Agosto joga sexta-feira, para a ronda cinco, diante da Marinha de Guerra, tida por “satélite”, e no sábado (6ª jornada) defronta o Vila Clotilde, dois adversários de “outro campeonato”, comparativamente ao potencial do conjunto “agostino”, no qual constam algumas das maiores referências nacional como Armando Costa, Eduardo Mingas e Felizardo Ambrósio.

O campeonato é comandado pelo Petro, com oito pontos, resultantes de quatro vitórias em igual número de jogos, 388 cestos convertidos e 264 sofridos. Os “tricolores” aplicaram três “chapas” cem, sendo a maior vítima o “caloiro” Clube de Formação Desportiva Kwanza (105-33) na ronda inaugural. Outras partidas foram diante da Marinha (100-84), na segunda jornada, e Lusíada (103-77) na quarta.  

Com seis pontos, o Vila Clotilde ocupa, surpreendentemente, o segundo posto (4 jogos, 2 vitórias, 2 derrotas, 287 pontos convertidos e 290 pontos consentidos), enquanto a Marinha completa o pódio também com seis pontos (4 jogos, 2 vitórias, 2 derrotas, 353 pontos convertidos e 328 pontos sofridos). A Marinha é outra formação “centenária”, pois derrotou o Helmarc, por 122-78, na terceira jornada.

Seguem-se na classificação o ASA com cinco pontos (3 jogos, 2 vitórias, 1 derrota, 262 pontos marcados e 238 consentidos), Helmarc com cinco pontos (3 jogos, 2 vitórias, 1 derrota, 216 pontos convertidos e 232 sofridos), Lusíada com quatro pontos (3 jogos, 1 vitória, 2 derrotas, 211 pontos marcados e 233 sofridos) e Interclube, quatro pontos, (3 jogos, 1 vitória, 2 derrotas, 206 pontos convertidos e 207 sofridos).

Na oitava e penúltima posição está o estreante Clube de Formação Desportiva Kwanza com quatro pontos, resultantes de igual número de derrotas, 206 pontos convertidos e 349 consentidos.      

Cartaz:

5ª Jornada (dia 12, sexta-feira)

Vila Clotilde - Helmarc Academia

Escola Desportiva Kwanza - Interclube

Universidade Lusíadas - ASA

Marinha de Guerra - 1º de Agosto

Folga: Petro

6ª Jornada (dia 13, sábado)

Interclube - Petro de Luanda

Helmarc Academia - ASA

Vila Clotilde - 1º de Agosto

Escola Desportiva Kwanza - Lusíadas

Folga a Marinha por imperativo de calendário.