Angop - Agência de Notícias Angola Press

CHAN2018: Angola joga em antiga zona ocupada por portugueses

12 Janeiro de 2018 | 16h22 - Desporto

Luanda - Com uma população estimada em 421 mil e 844 habitantes (dados de 2014), a cidade de Agadir, sul de Marrocos, será a sede do grupo de Angola (D) no CHAN'2018 que inicia sábado, uma região onde os portugueses edificaram a Fortaleza de Santa Cruz, por ocasião da sua ocupação em 1505.

  • JOGO ENTRE ANGOLA E ILHAS MAURÍCIAS

Construída em zona de alta atitude, frente ao mar, os portugueses encontraram grandes dificuldades com as tribos da região, sofrendo longas lutas, até que em 1541 o xerife Mohammed ech-Cheikh toma a fortaleza. Seiscentos sobreviventes lusos foram feitos prisioneiros, entre eles o governador D. Guterre de Monroy e seus filhos.

Localizado a norte da foz do rio Suz, na costa do Oceano Atlântico, a cidade de Agadir, antigamente designada por Santa Cruz do Cabo de Gué, é a capital da região de Souss-Massa-Drâa.

Agadir, que significa "muralha", "fortaleza" ou "cidade", tornou-se uma baía de certa importância, desenvolvendo o comércio com a Europa. De Agadir saiam produtos como açúcar, cera, cobre, couros e peles, enquanto os europeus traziam armas e tecidos.

É nesta região onde os Palancas Negras desfilarão o seu perfume, a partir do dia 16, quando defrontarem, na primeira jornada, o Burkina Faso. 

O Grand Stade d'Agadir é o estádio palco do grupo D em que também fazem parte o Congo Brazzaville e Camarões.

Inaugurado em 2013, a infra-estrutura tem capacidade para 45 mil espectadores.