Angop - Agência de Notícias Angola Press

Petro de Luanda teve prestação aceitável nas modalidades nucleares

14 Novembro de 2017 | 17h19 - Desporto

Luanda - As modalidades de andebol feminino, basquetebol e futebol do Petro de Luanda tiveram uma prestação razoável no presente ano, apesar das condições financeiras não terem sido boas, afirmou hoje, na capital, o presidente do clube tricolor, Tomás Faria.

  • Tomás Faria - Presidente do Petro de Luanda

O dirigente falava em conferência de imprensa de balanço na presença dos treinadores das respectivas equipas, tendo realçado que, apesar de não conquistarem os respectivos campeonatos nacionais, apenas o basquetebol não venceu a Taça de Angola, ao contrário do futebol e do andebol.

“ Para aquilo que programamos para este ano as coisas correram  bem. No futebol voltamos a ficar na segunda posição e conquistamos a Taça de Angola, no basquetebol melhoramos um lugar, saímos de terceiro para segundo, enquanto no andebol superamos o nosso adversário directo na Taça de Angola e a Supertaça“, referenciou.

Durante a sua comunicação, informou que a missão na época em balanço não foi fácil, visto ser do conhecimento de todos que o país atravessa um mau momento financeiro e, como consequência, o sócio fundador  do clube (Sonangol), que é o patrocinador oficial, também está a passar por enormes dificuldades.

Sem avançar valores, o responsável exemplificou que tiveram uma redução nas contribuições nos últimos dois anos, sendo 26 porcento em 2016 e 12 porcento em 2017.  

As modalidades de futebol, basquetebol e andebol fazem parte do Plano de Desenvolvimento Desportivo Integrado (PDDI) para o quadriénio 2016-2020.