Angop - Agência de Notícias Angola Press

Futebol: Vitória sobre Eslováquia coloca Portugal mais perto do Mundial

05 Junho de 2005 | 14h55 - Desporto

Lisboa

Lisboa, 05/06 - Portugal rubricou uma excelente exibição e derrotou a Eslováquia por 2-0. Os golos de Fernando Meira (20 m) e de Cristiano Ronaldo (41 m) materializaram o domínio dos pupilos de Luiz Felipe Scolari no jogo que assinalou o regresso de Luís Figo e que colocou Portugal na liderança isolada do grupo.

A primeira parte do encontro foi dominada, quase por completo, por Portugal, que construiu alguns lances de perigo junto à baliza de Contofalsky, sendo que, porém, o mesmo se verificou na área de jurisdição de Ricardo, que, fruto de alguma instabilidade defensiva passou por alguns calafrios.

Com efeito, depois de minutos iniciais em que Portugal encostou "às cordas" o seu adversário, tendo podido chegar ao golo aos 8 minutos por intermédio de Deco - remate à entrada da área, com a bola a rasar a barra -, a Eslováquia "cresceu", subiu no terreno e acercou-se de forma preocupante do último reduto luso.

E aos 16 minutos, os 65 mil adeptos que enchiam por completo o Estádio da Luz "gelaram" com a soberana ocasião desperdiçada pela Eslováquia. Remate de Nemeth com o pé esquerdo, Ricardo não conseguiu "amarrar", surgindo Mintal, completamente isolado, a fazer aquilo que parecia mais difícil: atirar ao lado.

Como já diz a velha máxima, "quem não marca arrisca-se a sofrer" e os eslovacospuderam comprová-lo aos 20 minutos, quando Fernando Meira colocou Portugal em vantagem no marcador. Canto batido por Deco, Pauleta desvia de cabeça, surgindo ojogador do Estugarda ao segundo poste, pleno de oportunidade, a enviar a bola para o fundo das redes.

Em vantagem no marcador, os jogadores portugueses galvanizaram-se, com especial destaque para Cristiano Ronaldo. O jovem craque do Manchester United foi um espectáculo à parte. Verdadeiramente "endiabrado", Ronaldo emprestou magia ao futebol luso com osseus habituais rides e dribles estonteantes que colocavam os olhos em bico aos adversáriosque tinham por missão vigiar os seus passos. O golo que apontou, à passagem do minuto 41, foi de antologia e deve passar a constar nos compêndios de como bem marcar livres directos.

Descaído para a esquerda e ainda longe da baliza, Ronaldo encheu-se de fé, partiu para a bola, bateu colocado, de pé direito, fazendo o esférico sobrevoar a barreira e entrar junto ao poste.

Estava feito o 2-0, resultado que não sofreria mais alterações até ao apito para o intervalo de Pierluigi Collina, árbitro italiano que em fim de carreira se despediu esta noite dos jogosinternacionais no Estádio da Luz, onde já havia dirigido a final do Euro2004, de má memória para as cores lusas.

No que respeita à etapa complementar, bem, foi um autêntico "passeio" para a Selecçãoportuguesa, que perante uma Eslováquia apática e sem capacidade de reacção se permitiu tirar o pé do acelerador e desenhar alguns lances vistosos, sem contudo lograr chegar ao golo. Como correr dos ponteiros do relógio e com a vitória e consequentes três pontos assegurados, LuizFelipe Scolari deu descanso a alguns dos elementos mais importantes da equipa, tendo já no pensamento o jogo da próxima quarta-feira em Tallinn, diante da congénere da Estónia.

Depois da vitória, Portugal passa a somar 17 pontos (a Eslováquia é segunda, com 14) e isola-se no comando do grupo 3 de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2006, na Alemanha.

Classificação:

1. Portugal, 17 pontos/7 jogos

2. Eslováquia, 14/7

3. Rússia, 14/7

4. Estónia, 11/8

5. Letónia, 10/7

6. Liechtenstein, 4/7

7. Luxemburgo, 0/7

Ficha de Jogo:

Estádio da Luz, Lisboa

Árbitro - Pierluigi Collina, Itália

Portugal - Ricardo; Caneira, Fernando Meira, Jorge Andrade e Alex; Petit, Maniche e Deco (Tiago, 87 m); Cristiano Ronaldo (Ricardo Quaresma, 76 m) e Figo; Pauleta (Hélder Postiga, 78 m).

Eslováquia - Contofalsky; Zabavnik, Varga, Petras e Had; Hlinka, Hanek (Kisel, 64 m) e Karhan; Nemeth (Slovak, 59 m) e Mintal; Jakubko (Vittek, 78 m)

Disciplina - Cartão amarelo a Zabavnik (26 m), Petras (75 m)

Marcadores - Fernando Meira (20 m), Cristiano Ronaldo (41 m).