Angop - Agência de Notícias Angola Press

Ministra quer nova dinâmica no sector do Ambiente

13 Junho de 2018 | 16h46 - Ambiente

Luanda - A ministra do Ambiente, Paula Francisco, defendeu hoje (quarta-feira) uma nova dinâmica de trabalho no sector, tendo em vista a descentralização dos serviços públicos que irão resultar das autarquias previstas para 2020.

  • Ministra do Ambiente, Paula Francisco

Falando na abertura do Conselho consultivo Alargado deste pelouro, que decorre em Luanda sob o lema "Rumo à Sustentabilidade Ambiental", a governante destacou a necessidade de criação de um mecanismo de diálogo por parte dos directores nacionais e provinciais do Ministério do Ambiente, visando o processo gradual de autarquias que o Executivo tem estado a preparar.

Segundo ela,  a descentralização dos serviços públicos exige preparo e interacção para a  recolha de informações e trilhagem de uma nova fase, adequando os serviços públicos.

Por seu lado, o director nacional do Ambiente, Nascimento Soares, apontou as alterações climáticas e o saneamento da gestão de resíduos como as grandes preocupações desta nova fase.

"Os resíduos podem ser transformados em riquezas, mas para tal é necessária a sua redução, de forma significativa, com vista a mitigação da poluição atmosférica", frisou.

Existem ainda pessoas afectadas por calamidades naturais, poluição das águas e dos solos, o que representa desafio da qualidade ambiental.

O Conselho Alargado do Ministério do Ambiente decorre até ao dia 14 deste mês com apreciações de relatórios e contribuições, com realce para O Fundo Global para o meio Ambiente, Planifificação Financeira dos Projectos e Plano de Desenvolvimento do sector Ambiente 2018.