Angop - Agência de Notícias Angola Press

Angola na reunião de Alto Nível da COP23

12 Novembro de 2017 | 20h35 - Ambiente

Luanda- A ministra do Ambiente, Paula Francisco, seguiu, neste domingo, à cidade de Bona, Alemanha, onde vai representar Angola na reunião do segmento de Alto Nível da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP23).

  • Ministra do Ambiente, Paula Cristina Francisco Coelho

O  fórum  que  será  aberto, quarta-feira, 15 de Novembro  e  encerrado na quinta-feira, 16  do mês  em curso,  vai  contar com a participação de  dignatários, ministros e altos  funcionários representantes de países  membros,  incluindo  Angola.

De acordo com uma nota entregue à  Angop,  hoje,  domingo, uma  equipa  técnica mulsectorial  já  se encontra na cidade  de  Bona, desde o  dia 05 de Novembro,  participando nas reuniãos de peritos.

Nesta  Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas 2017,   Angola, representada pela ministra do Ambiente,  Paula de Coelho,  vai apresentar  a declaração do país,  destacando  a Estratégia Nacional sobre  as  Alterações  Climáticas.

A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2017,   tem por  objectivo  lançar  as nações para o próximo nível de ambição necessário para enfrentar o aquecimento global e colocar o mundo no caminho de desenvolvimento mais seguro e próspero.

A Conferência, que vem apenas dois anos após a adoção histórica do Acordo de Paris, prevê impulsionar o dinamismo das cidades, estados, regiões, territórios, negócios e sociedade civil em apoio aos planos nacionais de acção climática.

 O certame  visa  também  impulsionar a questão do objectivo em tornos dos niveis da temperatura internacionalmente acordado e os objectivos mais amplos da Agenda 2030, para o Desenvolvimento Sustentável.

 De referir que, o Acordo de Paris entrou em vigor a 04 de Novembro de 2016. A primeira sessão da Conferência das Partes que actua como Reunião das Partes no Acordo de Paris (CMA 1), ocorreu em Marraquexe, Marrocos, de 15 a 18 de Novembro de 2016.

Este  acordo  de Paris baseia-se na Convenção e,  pela primeira vez,  trouxe  todas as nações para uma causa comum,  empreendendo  esforços ambiciosos para combater às alterações climáticas e adaptar-se aos seus efeitos, com um apoio reforçado para ajudar os países em desenvolvimento a  implementá-lo.

O objectivo central do Acordo de Paris é fortalecer a resposta global às ameaças das mudanças climáticas, mantendo um aumento da temperatura global, neste século, bem abaixo de 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais e buscando esforços para limitar o aumento da temperatura até mais de 1,5 graus Celsius .

Além disso, o acordo visou o  fortalecimento da  capacidade dos países para lidar com os impactos das mudanças climáticas.