Angop - Agência de Notícias Angola Press

Época de frio que inicia será moderada, meteorologista

14 Maio de 2004 | 22h07 - Ambiente

Luanda 14/05

Luanda 14/05 - A época de Cacimbo (frio), que sábado inicia oficialmente em Angola, será moderada, atendendo a mudanças climáticasglobais, nas quais se observa a tendência do aumento de fenómenos externos,de acordo o chefe do Departamento Nacional de Vigilância Meteorológica doInstituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (Inamet), Francisco Osvaldo.

Falando hoje à Angop, em Luanda, Francisco Osvaldo citou um comunicado difundido este ano pela Organização Mundial da Meteorologia (OMM), sublinhando que esta instituição internacional considera que o acontecimento dealtas temperaturas em alguns lugares e baixas noutros, assim como inundações,são fenómenos ligados ao aumento da temperatura global quer na terra quer nas águas do mar nos últimos cem anos.

O meteorologista afirmou que a partir de sábado (15 de Maio) as condições meteorológicas no país vão se modificar gradualmente, tendendo para a situação característica do início da época de Cacimbo, estação seca.

Francisco Osvaldo sublinhou tratar-se apenas de um marco indicador no qual as condições meteorológicas vão se modificando gradualmente, referindo que em 2004 se registaram baixas temperaturas e ausência de chuva em plenomês de Abril, considerado o mais chuvoso.

Isto ocasionou um espanto quase geral que levou algumas pessoas a pensaremnum Cacimbo antecipado, notou.

Para o especialista, tal fenómeno se deveu ao facto de ocorrer a emigração daZona Inter-tropical de Convergência (conhecida na sigla inglesa por ITZC) e do Anticiclone do Atlântico Sul (centro de alta pressão) para o Sudoeste, afastando-se desta forma do continente africano, o que permitiu a entrada de correntes frias, devido a anomalias nas Temperaturas da superfície da Água doMar (SST).

De acordo com o meteorologista, a oscilação ou descida para o Sul doanticiclone do Atlântico Sul, centrado na latitude entre os 25 graus e os 38 graus,não permitiu a formação de nuvens de grande desenvolvimento vertical (cumlusnimbos CB) susceptíveis de provocar a chuva.

Salientou que a época chuvosa de 2003 a 2004 foi relativamente mais baixa em termos de precipitação, sendo as províncias mais afectadas as do litoral, devidoao fenómeno da emigração do ITZC e do Anticiclone do Atlântico Sul para oSudoeste.

Sobre as temperaturas, Francisco Osvaldo Neto disse que "há a assinalar um considerável número de dias com temperaturas máximas emínimas elevadas, relativamente à média nas estações do litoral, tendo em conta que, de um modo, geral a zona de conforto térmico se situa entre os 18 graus e 26 graus Célsius e uma humidade relativa entre 30 por cento e os setenta por cento.